Evolução Pessoal

Quando a necessidade de controle e poder (característico no homem ignorante de sua verdadeira essência e iludido com o plano material) foi aparecendo, as religiões foram muito utilizadas para manipulação de interesses. A consequência foi óbvia: se instalaram na Terra grandes atrasos evolutivos para a nossa consciência espiritual. 


Nos dias de hoje, percebemos que para o indivíduo moderno as religiões não conseguem mais explicar com esclarecimento, sensatez e sobriedade questões como, por exemplo: De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos? Qual é a nossa missão? Por que sou brasileiro e não jamaicano? Por que sou filho desse pai? Por que sou filho daquela mãe? Por que as pessoas morrem? O que é a morte? O que é o espírito? Como posso transformar a minha realidade de vida? Por que tenho essa realidade de vida? Por que fico doente? E todas essas são algumas das poucas perguntas que não podem ser respondidas de forma coesa pela maioria das religiões do mundo. 

(Extraído do livro: Evolução Espiritual na Prática - Bruno J. Gimenes e Patrícia Cândido) 

Todas as religiões que existem no mundo são importantes. Cada uma possui o seu ensinamento, ou melhor, elas falam a respeito de um mesmo assunto, porém com abordagens diferentes. 


O ser humano precisa tomar cuidado ao se apegar demais a determinada religião que prende, escraviza e cobra dízimos. Isso não é a verdadeira religião. Tem que deixar os seguidores desapegados e livres para fazerem o que quiserem. 


Fomos instruídos pelos nossos pais a seguirmos uma determinada religião que não tem nada a ver com a busca pela espiritualidade. Uma pessoa religiosa segue os ensinamentos da religião escolhida. Agora, uma pessoa espiritualizada procura maneiras de melhorar a sua vida cada vez mais, cultivando o amor, o perdão, a gratidão de uma forma livre, leve e espontânea. Não há pressão, não há cobranças nem um método fixo e rígido a ser seguido. Cada um a desenvolve no momento ideal em que sua alma estiver preparada para evoluir. 


A espiritualidade é um estado de consciência, ou seja, utilizamos o nosso livre arbítrio para fazer escolhas, às vezes boas, outras vezes ruins. No entanto, quanto maior for o nosso grau de consciência, maiores serão as chances de fazermos boas escolhas que resultarão em felicidade, harmonia, paz, prosperidade, sucesso e bons relacionamentos. 

Os Grandes Mestres da humanidade falavam que o melhor caminho é o caminho do coração, e a melhor religião é aquela em que você se sente bem, que te faz sentido e que te faça evoluir sempre.

Paula Teshima

São Paulo, 11 de junho de 2016 

www.paulateshima.com

0 visualização

E-mail:

contato@paulateshima.com

Whatsapp:

(11) 99881.0280

Seg - Sex: 14:00 - 00:00

​​Sábados: 14:00 - 19:00

​Domingos e Feriados: 14:00 - 18:00

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
Para entrar em contato com a Paula ou sua equipe, utilize o formulário abaixo.

© 2009-2020 Paula Teshima - Todos os direitos reservados.