• Paula Teshima

Seres que Ajudam a Terra a Evoluir

Por que será que certas pessoas são mais sensíveis, intolerantes ou menos resistentes a certos hábitos e costumes deste planeta? Enquanto que outros, a maioria, consegue fazer tudo o que quiser sem apresentar sinais ou problemas?


Descartando a visão mais materialista focada em descobrir a causa dos problemas olhando somente o aspecto físico do ser humano, recorrendo à medicina tradicional, à nutricionista, à genética, à falta de atividade física, as modernidades e tecnologias atuais (mais nocivas do que benéficas)... acarretando danos à saúde física, mental e emocional da humanidade, este artigo irá expandir sua consciência para fazê-lo enxergar além dos nossos cinco sentidos físicos. Ou seja, não somos apenas seres físicos vivendo neste mundo material, não existe apenas aquilo que enxergamos, ouvimos e sentimos com nossos sentidos, não possuímos apenas esta vida, nem há sentido em dizer que quando morrermos tudo se acabará.

Quando uma pessoa é considerada "fraca", muito sensível ou possui uma saúde física baixa, sob o ponto de vista espiritual, podemos analisar da seguinte forma:

Esta alma ou este ser veio de planetas mais avançados que a Terra, na qual não existem tantas coisas negativas e nocivas que vemos hoje em dia aqui. Então, podemos dizer que esta alma adaptou seu corpo espiritual e físico para viver nesses planetas mais superiores, com energias mais sutis e positivas, em comparação com a Terra. Sabemos que muitos desses seres, por caridade, altruísmo, karma ou aprendizado, decidem reencarnar em planetas mais inferiores como a Terra, justamente para ajudar seres humanos necessitados, ter certas experiências e contribuir com a evolução deste planeta. Nesses casos, esse ser saberá que essa vida não será nada fácil, pois seu corpo não estará tão adaptado a viver num mundo com energias mais densas. Mas é um sacrifício em prol de algo bom, construtivo, edificante. O esforço valerá a pena.


Podemos citar vários exemplos de grandes seres que já passaram por aqui, dentre eles, Albert Einstein, Steve Jobs, Mozart, Leonardo Da Vinci, Santos Dumont... Sem contar em inúmeros seres que vivem no anonimato, fazendo o seu papel corretamente, da forma que escolheram fazer em suas vidas, sem a necessidade de ser tão famoso, popular, reconhecido... podendo até ser algo pequeno, mas importantíssimo.


Todos eles eram considerados gênios, superdotados, especialistas, talentosos... naquilo que faziam muito bem. Ou conseguiram criar algo revolucionário, inédito, extraordinário. Aí vem a pergunta: Por que somente essas pessoas conseguiram tal êxito e os seres humanos "comuns" não? Se eles eram almas mais evoluídas, vieram de planetas mais evoluídos, viviam lá com tecnologias e conhecimentos que nem sequer podíamos imaginar... quando eles nascem aqui, é como se fizessem o download de algumas vagas memórias ou intuições do que já viveram e replicassem aqui na Terra. Daí obtinham-se grandes ideias, feitios, inovações... que vemos hoje em dia. 

Outro exemplo, podemos ver um aumento crescente no caso de alergias e intolerâncias alimentares no mundo inteiro. Claro que existe, desde o século passado, a questão da mudança do processamento dos alimentos, os agricultores visando cada vez mais lucros e produtividade, sem verificar se tal procedimento é realmente benéfico para nossa saúde ou não. Sem contar a indústria alimentícia... o aumento do uso de plásticos nos alimentos e objetos em geral, os conservantes, aditivos, temperos que viciam... Mas isso é uma outra questão a ser abordada e que influencia sim a nossa saúde, porque eles não estão nem aí pra isso, só querem vender, estocar por longo tempo e lucrar cada vez mais. 


Voltando ao exemplo, quando um ser nasce com a deficiência congênita de lactase, sob o ponto de vista evolutivo, pode significar que ele veio de um planeta em que as pessoas não ingeriam mais leite e derivados de forma alguma. Então, ao nascer aqui, e ser alimentado com produtos contendo lactose, o organismo não consegue digerir por não produzir mais a enzima. Afinal de contas, onde já se viu o ser humano ingerir leite de uma espécie que é diferente da dele??? Não existe nenhuma espécie no mundo que toma leite ou dá de mamar vindo de outra espécie! Só o ser humano (inferior) mesmo pra inventar uma coisa dessa. O alimento mais rico em nutrientes e vitaminas no mundo, de fato, é o leite materno. Mas não devíamos continuar tomando/substituindo pelo resto da vida! Essa ideia é um absurdo! Fruto da publicidade enganosa da indústria alimentícia. Já, em outros casos, quando essa deficiência ocorre ao longo da vida, chamada de hipolactasia primária, devido aos hábitos alimentares, genes ou doenças, pode também significar que ela veio de mundos mais evoluídos e se torna mais sensível ao ingerir essa substância. Mas, neste caso, de mundos não tão evoluídos como daqueles, por conseguir ainda, produzir alguma quantidade da enzima lactase.

No entanto, pode ser também que esse ser veio de mundos semelhantes ao nível da Terra, na qual já havia evitando ou reduzindo a quantidade de lactose ingerida. Assim, o organismo cada vez menos produz a enzima lactase. 


Repare o fato de que somos atraídos ou escolhemos a família em que iremos nascer, de acordo com a nossa vibração. Então, por exemplo, se teremos problemas com a ingestão de laticínios, seremos direcionados àqueles pais que também tem esse problema ou esse tipo de genes, se for o caso. Nada é por acaso. Nada surge por acaso. Há um por que para tudo, é só investigar e um dia irá descobrir. Talvez não durante a vida, mas após o desencarne.


O que esses distúrbios alimentares significam? Do meu ponto de vista, é um sinal de evolução do ser humano. A agricultura, contribuindo em agir de forma equivocada, também propicia essas enfermidades. Isso chama a atenção do homem para a necessidade de reforma íntima, da cura emocional, do propósito da vida. E isso só está no começo. Com o tempo, mais e mais pessoas provavelmente não suportarão mais ingerir tantos alimentos pesados e carregados de energias negativas. Perceberão o quanto isso afeta a saúde, a vitalidade, o raciocínio, a memória, o bem-estar... Dessa forma, nos tornaremos mais leves, positivos, saudáveis... mudando a frequência vibracional deste planeta, ajudando a se tornar um lugar mais evoluído, sereno e pacífico.

Obs: Só para salientar, num planeta mais evoluído, não há: farmácias/medicamentos, guerras, açougues, cemitérios, não se ingere alimentos densos como carnes, leites, queijos, gorduras, pizzas, fast-foods... não há ódio, vitimismo, vingança, chantagem, segundas intenções, preconceitos, bullying... Há a sabedoria de que tudo o que nos acontece tem um motivo, nunca o outro é 100% culpado, não se procura vítimas, culpados ou vilões, há a consciência de eternidade da alma, da justiça divina, além de outras coisas belíssimas que não podemos nem imaginar. Não é coincidência o fato de existirem tantos distúrbios alimentares... estamos evoluindo, assim como o planeta também... rumo a um planeta com energias mais sutis. Por isso que atualmente está tudo caótico, problemático, difícil... coisas estão emergindo, vindo à tona... não para prejudicar, e sim, para fazermos uma faxina, uma reforma, uma mudança... como iremos melhorar algo se não sabemos no que devemos focar?

Paula Teshima 


São Paulo, 24 de novembro de 2019 

www.paulateshima.com

0 visualização

E-mail:

contato@paulateshima.com

Whatsapp:

(11) 99881.0280

Seg - Sex: 14:00 - 00:00

​​Sábados: 14:00 - 19:00

​Domingos e Feriados: 14:00 - 18:00

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
Para entrar em contato com a Paula ou sua equipe, utilize o formulário abaixo.

© 2009-2020 Paula Teshima - Todos os direitos reservados.